Sobre mim

Oi, bem-vindo(a) ao meu blog! Meu nome é Marcelo, moro em Belo Horizonte, Brasil, sou desenvolvedor de software. Eu passo bastante tempo tendo pensamentos errantes sobre uma grande variedade de assuntos, e agora decidi publicá-los aqui, para me ajudar a organizá-los, preservá-los para a posteridade (assim, no futuro, eu possa ver o quão besta eu era) e compartilhá-los com você (assim você também pode ver o quão besta eu sou, hoje).

Tecnologia

profile for mgibsonbr on Stack Exchange, a network of free, community-driven Q&A sites

Profissionalmente, sou sócio da Diferencial Consultores Associados, uma micro-empresa de tecnologia/consultoria, e desenvolvedor/arquiteto do DifAgape - sistema de ERP direcionado ao terceiro setor. Também tenho vários projetos paralelos, a maioria ainda muito verde para serem sequer mencionados aqui. Trabalho mais com Python e JavaScript, mas tenho experiência em uma grande variedade de linguagens e paradigmas de programação. Sonho em projetar minha própria linguagem algum dia... Também tenho interesse em desenvolvimento de jogos (como hobby), e estou sempre à procura de novas maneiras que a tecnologia possa ajudar a humanidade a alcançar um estado de paz e prosperidade para todos.

A tecnologia para mim não é só minha ferramenta de trabalho, mas ocupa uma grande parcela dos meus pensamentos. Tenho opiniões fortes sobre o assunto, frequentemente me frustrando quando não consigo estar à altura delas. Sou defensor do software livre e fortemente contrário à Propriedade Intelectual, patentes e copyrights. Gostaria de construir toda minha carreira de acordo com esses princípios, mas estou sempre pronto a ceder (embora relutantemente) quando confrontado com questões maiores e mais importantes.

e Além

Eu não acredito que dá para separar ideis da profissão. Se você trabalhasse no KFC durante a semana, e fosse ativista do PETA nos fins de semana, qual seria seu efeito final? Porém, em uma escala menor, frequentemente fazemos coisas em nome do "profissionalismo" que sequer pensaríamos em fazer na vida cotidiana, seja racionalizando nossos atos ou desdenhando a situação como fora de nosso controle. O mito da "ética dos negócios"...

Por outro lado, sobreviver é uma tarefa difícil, e poucos têm o privilégio de escolher entre dinheiro e princípios. Por isso eu acredito que qualquer ação realmente transformativa na nossa sociedade precisa começar com uma distribuição melhor de riqueza e oportunidades. Caso contrário, muitas pessoas estarão presas ao oportunismo e à "luta pela sobrevivência", incapazes de reagir mesmo a eventos realmente graves e perigosos (como deterioração ambiental causada pelo homem ou guerras em larga escala que ameaçam a vida). Eu sempre tento agir certo, mas sem ser muito crítico em relação às escolhas dos outros.

Mas chega desse papo chato! Guarde um pouco do tédio para os artigos em si. Se ainda estiver interessado em ler meus desabafos, me conhecendo melhor no processo, vejo você lá dentro. Aproveite!